Projeto I

dsc_1148

Dos resgates de 2016, trazer a cerâmica de volta para minha rotina foi um deles. Para uns, um comércio conhecido pelas louças de porcelana bem inserido no mercado de itens para casa, para outros um caminho artesanal para produção de diversos artigos, mas para algumas pessoas, independente do tipo de projeto, seja ele artístico, decoração ou utilitários, é a necessidade e prazer de criar com o barro. Mais do que produzir para vender, é construir para se identificar. Criar peças com identidade e com capacidade de comunicação sentimental com quem olha.

OK, Donald A. Norman já falou sobre isso no livro Emotional Design (2004), no qual define bem elementos que repelem ou despertam interesse em um determinado produto. Mas me refiro a um conceito ainda menos design e mercadológico e mais visceral de um trabalho de arte.

Inspirações não faltam, nacionais e internacionais, cada um com seu tom e personalidade. A argila carrega com ela uma falta de homogeneidade e assim, transforma cada peça em única mesmo se a ideia foi replicar várias. Isso, claro, referindo-se aos trabalhos e construções completamente manuais.

Trabalhar com cerâmica é conhecer o material e seu próprio método de trabalho. Experimentação é a única regra certa, o resto é tentativas e erro. Paciência, muita paciência e persistência também fazem parte do trabalho. Peças que desmancham, furam, racham, quebram e nisso às vezes é perdido o projeto de uma semana inteira. Tem que recomeçar!

dsc_1156

dsc_1153

~ Os primeiros testes ~

No começo de cada trabalho eu nunca sei ao certo como vai terminar, não penso na forma ou o que vai ser, ainda mais se tratando de esculturas livres. No entanto, essa peça das fotos eu já tinha certeza do que seria, vi em um sonho, não sei bem se era feito de argila, mas eu queria de barro.

No encontro semanal com os colegas artesãos, já cheguei com a ideia na cabeça e comecei o mais rápido possível, quando se mexe na argila o tempo passa muito depressa, rapidamente passam 3 horas. O meu processo de início é sempre o mesmo, uma bola de barro formada por pequenos pedacinhos para evitar ao máximo as bolhas de ar. O começo do molde é lento, tira, coloca, aperta de menos ou demais. Pronto! Segunda parte precisa esperar perder um pouco de umidade. Acabamentos iniciais e hora de ocar. O momento de tirar todo excesso de massa de dentro é sempre um momento delicado e, para uma iniciante, de medo.

Com a escultura pronta, fui animadíssima procurar o que eu tinha de tintas para começar o revestimento da peça. Mesmo sem tintas ideais e ideias de como pintar, deixei o trabalho me dizer quem ele era e como eu devia mostrar isso. Deu certo. Uns ajustes aqui e ali e acabou melhor do que eu imaginava. Um incentivo e tanto para fazer os próximos.

dsc_1161dsc_1171

dsc_1173

~ O forno ~

No decorrer do ano, meu maior dilema foi pensa e repensar o tipo de forno que eu usaria. A diversidade de fornos alternativos é incrível, claro, nem todas possíveis quando se mora numa parte da cidade bem residencial. Mas é possível fazer com investimento baixíssimo ou até zero. Como não posso me dar ao luxo de fazer um bem simples com fogo, optei por construir um elétrico. O mercado tem inúmeras marcas e diferentes formatos de produtos prontos e altamente seguros para executar os processo, mas claro que isso também quer dizer um investimento mais alto. Também não é preciso apostar em um equipamento novo para ter bons resultados e muitos anos de uso, aliás, principalmente por causa dos preços, a maioria das pessoas opta pelos fornos usados que custam metade ou menos do valor de um novo.

O trabalho com cerâmica pode ou não ser um alto investimento, isso é uma questão unicamente de escolha e preferência de cada pessoa. Tanto os materiais de trabalho, quando as ferramentas e formas de queima podem ser encontrados de maneiras alternativas e, exceto o barro, todas podem ser desenvolvidas em casa. Então, não é preciso desistir quando as opções estão difíceis, se ainda é complicado construir peças, outra maneira é alugar fornos em ateliers de outros artistas. ❤

dsc_1181

dsc_1186

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s